quinta-feira, 18 de março de 2010

ABATE SELVAGEM DE ÁRVORES SAUDÁVEIS




Alertados por um dos nossos colaboradores, que está devidamente identificado, estivemos hoje de manhã na Quinta da Palmeiras (nome sugestivo!), em S. Sebastião, Três Bicos, onde foram tiradas as seis primeiras fotos deste post. As imagens mostram o resultado do abate selvático, irresposánvel e indiscriminado de cinco árvores plantadas no local há, pelo menos, oito anos. As ditas árvores, com o nome científico Choricia Speciosa e vulgarmente conhecidas por "Paineira" (informação detalhada disponível em:http://lisboaverde.cm-lisboa.pt/index.php?id=5278), que não sofriam de qualquer doença, nem punham em perigo pessoas e bens, foram arrancadas sem critério na passada Terça-Feira, dia 16, supostamente para serem replantadas noutro local. O serviço foi diligentemente efetuado pelos Serviços competentes da Câmara Municipal de Portimão, faltando saber quem deu as respectivas instruções.



Supostamente deveriam ter sido replantadas noutro local. Pois bem, não foram e encontram-se abandonadas à sua triste sorte num canto do Viveiro Municipal (últimas cinco fotos), à espera do seu destino final, que será o lixo ou a queima.


Pergunta-se ao Sr. Vereador responsável pelo pelouro dos Espacços Verdes, Dr. Jorge Campos: quem ordenou este acto bárbaro e sem justificação? Quem assume a responsabilidade pela destruição de cinco árvores, sem que haja uma razão válida para este acto? Que política é esta de promoção do meio ambiente, em que é a própria autarquia que ordena e executa o abate de árvores em bom estado? Aguardamos pelas respostas!
Nota: Este post será enviado para o Gabinete de Apoio do Sr. Vereador Dr. Jorge Campos, via e-mail e, bem assim, para vários órgãos de comunicação social.