quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Talvez Um Dia...




No passado dia 1 de Setembro do corrente ano, com grande pompa e circunstância, Manuel da Luz lançou a primeira pedra do futuro Complexo Desportivo de Portimão. Em nota de imprensa, a autarquia referia que "(...) o dia 1 de Setembro de 2009 fica marcado como a data do início das obras referentes ao Complexo Desportivo de Portimão, assinalada com o lançamento simbólico da primeira pedra do futuro equipamento, que incluirá um estádio de futebol, um complexo de piscinas municipais e um pavilhão multiusos (...)". Em 3 de Setembro, o semanário "Barlavento" noticiava que "(...) vão trabalhar a todo o vapor durante dois anos e meio para fazer nascer aquela que será uma obra emblemática, que permitirá criar uma cidade desportiva inovadora. «Estou convencido que o próximo mandato vai sobrar para a inauguração do novo Complexo Desportivo, na sua totalidade. No entanto, vamos dar um limite de três anos, porque a Câmara não vai esperar mais», assegurou Manuel da Luz, presidente da Câmara de Portimão. (...)".


Bom, passaram dois meses sobre tão importante data e o que sucedeu no terreno? Nada! O local onde irá ser edificado o dito equipamento - a tal obra emblemática do regime - está como estava em 1 de Setembro passado, agora já com a primeira pedra, mas apenas com essa! Perante a ausência de movimento no local nos últimos dois meses, o SOS Portimão foi ver que obras estavam a ser realizadas. Obras? Nada que se pareça! O terreno está inalterado, não foram sequer feitas as necessárias terraplanagens, o que é, no mínimo, estranho. Mas ainda mais estranho é o facto do terreno não estar completamente vedado - em concreto, junto à extrema sul, que confina com o Vale de França - e do portão da putativa obra localizado junto às barracas do antigo Bairro do Cutelo (mais conhecido por Palácio) encontrar-se escancarado, convidando qualquer munícipe mais interessado no andamento dos projectos autárquicos a visitar a suposta obra em execução! Resta a hipótese de tratar-se de um inovador exemplo de administração aberta e transparente a todos os cidadãos, o que não deixaria de ser uma novidade em Executivos do PS em Portimão e mereceria o nosso aplauso entusiástico. Só assim se compreenderia porque não há ninguém no local a fornecer os capacetes e botas de segurança referidos na placa. Afinal, não há grandes (nem pequenos) motivos para insegurança ou acidentes no terreno, a não ser que o cavalo que se vê a comer erva seja selvagem!




Ou seja, decorridos mais de dois meses, temos que concluir que é fácil lançar primeiras pedras, nomeadamente, em época de pré-campanha eleitoral. O pior é o resto, que o mesmo é dizer, a obra propriamente dita. Por este andar, talvez um dia tenhamos um Complexo Desportivo em Portimão. Se tudo correr bem e o adjudicatário assim o desejar ...

P.S.: As fotos foram todas tiradas no dia 4 de Novembro, entre as 10.00h e as 10.30h. Além do fotógrafo e dos animais que aparecem nas fotos, não havia vivalma no terreno. Cerca das 18.30h o portão ainda estava escancarado...

3 comentários:

Gonçalo Gomes disse...

E ainda dizem que há falta de trabalho :-)

Este é o síndrome João Jardim. O síndrome de inaugurações antes das eleições...

SOS Portimao disse...

Infelizmente agora já nem vedações existem para lembrar que ali um dia há-de nascer algo ..... o quê já não sei muito bem. E como em Portimão tudo é possível !!!

Anónimo disse...

Proxima vez que publicar fotos poe em evidencia um jornal em que se pode identificar pelo menos uma data. Nao leve a mal, falo por experiencia! Quanto a historia do complexo ... isto me faz recodar a da marina de Portimao. Que era suposta comencar em miadas dos anos 80 e que so vimos nos finais de 90.
Nao ficaria surpriendida que a Bemposta ganhasse o concurso publico ... mais uma vez .. fala a experiencia.
Boa sorte!